4 de setembro de 2016 Kareemi 0Comment

Olá! Eu espero que você esteja sempre muito bem, aí, no fluir da sua vida…Eu sou a Kareemi, falo sobre desenvolvimento pessoal, e hoje o assunto que nós vamos conversar aqui, foi inspirado num texto que eu publiquei há uns… 6 ou 7 anos atrás. Pra quem não sabe, eu tive um blog, que levava o nome de “Rindo da Vida”, e foi através dele que se deu o início desse meu “entrosamento” – eu diria- com o desenvolvimento humano, e as tantas “emboscadas” que a nossa forma de pensar nos coloca ao longo dessa brincadeira tão amorosa que é viver!

E olhando alguns textos antigos, o título de um deles era “O mundo te vê como você se vê!”

Gente, autoconfiança é tudo! E é disso que falamos hoje:

Como anda a sua autoconfiança?

Olha, eu arrisco dizer que a cada 10 pessoas, 4 não conseguem responder onde está essa autoconfiança, 4 estão na “corda bamba” com ela (hora tem, hora não tem), e somente duas (e olhe lá), “se acham”! E “se acham”, eu digo com muito respeito e incentivo, porque num sistema onde só se promove como bom, ideal ou perfeito tudo aquilo que não temos, não somos mas podemos comprar, confiar em si mesmo é um ato de rebeldia e até resiliência em muitos casos.

A autoconfiança determina quase todas as escolhas e resultados na vida de um ser humano, por isso eu digo que trabalhar a sua autoconfiança é um passo em direção ao seu empoderamento sobre si mesmo, sobre a influência que você tem nos seus círculos de relacionamento, e principalmente, sobre suas realizações ao longo da sua vida.

Você já percebeu que as pessoas que mais exalam autoconfiança, geralmente são aquelas que assumem cargos de maior responsabilidade, ou que têm grandes resultados nos seus negócios, ou ainda, na grande maioria, são líderes, referências ou exemplos em suas comunidades, projetos e no empreendedorismo?

Ao mesmo tempo, essa “imagem” de poder sobre si mesmo e de tudo a sua volta – que como eu disse no começo dessa conversa, é rara, porque falta autoconfiança de modo geral- pode parecer algumas vezes egocêntrica, soberba…”ah, aquela lá se acha” rsrs por isso eu incentivo muito as pessoas que “se acham”, e incentivo você, que não “se acha” a começar a “se achar” também! Não no sentido de se achar melhor do que os outros, ou qualquer outro sentido que não beneficie verdadeiramente a você mesmo e ao coletivo do seu entorno, mas se achar capaz – de muito que não te disseram que você é, se achar capaz de fazer grandes escolhas – que te deixam inseguro, em dúvida, se achar competente – para assumir grandes responsabilidades, se achar digno de merecer o melhor, a abundância e prosperidade – que quase nunca lhe pareceu disponivel ou pra você.

Se ache! Se ache o SEU máximo, Se ache lindo – tal qual perfeitamente você é, se ache o reflexo do amor, da felicidade, da beleza da vida…simplesmente se ache! Porque se você se achar, você vai ser! E tudo em você e em volta de você vai vibrar nisso também. Foi justamente o título do texto que virou uma frase na minha vida e que abriu nossa conversa de hoje: “O mundo te vê como você se vê”, CLARO! Se você não confia em si mesmo, nas suas escolhas, no seu potencial, como você quer que os outros confiem?

Se você não gostar de você primeiro, como os outros vão gostar?

Percebe a diferença gritante entre o mundo de quem tem autoconfiança e o de quem não tem?

O passado que martela na sua mente com “o que os “outros” disseram a seu respeito”, ou “o quanto te fizeram desacreditar em si mesmo”, com tanta competição, disputa e individualismo que esse sistema doente propõe, obviamente está moldando a sua forma de você se ver; ou melhor…é tudo pra você não SE ver, né…mindset mal posicionado, como sempre!

Sabe todas essas histórias que só destroem sua autoconfiança, e que a sua mente fica repetindo sobre você mesmo na sua cabeça aí, sem deixar você dar um passo pra frente e se reconhecer capaz? Então, hoje você vai literalmente queimá-las pra sempre da sua vida!

É isso mesmo!

Você vai pegar um papel e uma caneta, e vai escrever tudo de ruim que você já ouviu a respeito de si mesmo, e que vira e mexe ecoa em você – bullying, humilhação, agressões verbais, palavras de pessoas que você ouviu num momento de raiva delas, aquele “volume” que dói em você, sabe? Então! Escreva num papel, dobre e queime!

Sim! Põe fogo nesse papel – claro, com todas as medidas de segurança…é pra queimar o papel, não você, a casa e o que não deve, ok? Se for o caso peça ajuda rsrs e queime!

O fogo tem um papel de transmutação. Então, enquanto o papel estiver queimando, você vai sentir muita gratidão às pessoas que foram as autoras das frases que estão queimando, porque: Porque cada pessoa que lançou em você as dores delas, e que passaram desde então a serem suas, merece o seu perdão e a sua gratidão por hoje serem um caminho de volta para o seu reconhecimento desse Ser único, incrível e cheio de amor que você, e que cada um de nós somos! Seja grato por cada uma delas te mostrar que você escolheu tomar como verdades suas, o que eram verdades delas para elas, entende?

O que importa o que o outro pensa de mim? Só vai importar, se mesmo sendo algo que não me soa bem, foi dito com amorosidade e cuidado no intuito de contribuir. Se for pra ofender, doer, machucar, perdoa…porque é reflexo da dor do outro.

Autoconfiança é tudo e você é tudo o que quiser ser, estando conectado ao seu Coração e Consciência! Se ache! Ok? Lembra sempre disso: “Se Ache!” no sentido mais amoroso consigo que o termo pode trazer.

Eu fico por aqui.

A vida depende de como você a vê e não de como ela é.

Eu te convido a Viver com Leveza!

Para receber semanalmente e de forma gratuita o conteúdo do grupo “Viver com Leveza”, cadastre-se aqui (clique).

Este texto é uma transcrição do vídeo Autoconfiança é tudo! publicado no meu Canal do Youtube (clique para acessar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *